Pobres não leem?

Entenda a polêmica declaração da Receita Federal.

Em documento divulgado recentemente pela Receita Federal, famílias com renda de até 2 salários mínimos supostamente não consomem livros não-didáticos, portanto, seria justificável a taxação das obras.

A ideia gerou muito debate na sociedade civil e redes sociais. Entidades de classe como a Câmara do Livro, Sindicato Nacional dos Editores de Livros, além de editores e intelectuais se opuseram à proposta. 

Afinal, a proposta faz sentido? 

Para compreender os aspectos legais de uma possível tributação de livros, o Prof. Dr. Adriano Ferreira analisa a Constituição e leis relacionadas em novo vídeo do canal Fato Jurídico. 

Acesse o link para assistir: www.bitly.com/FJ_TributaçãoLivros

Compartilhe este artigo e inscreva-se em nossa newsletter

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Entenda o que é revogação no Direito

Extinção de leis possui diversos meandros e disposições Quando se pensa em processos legislativos, a criação das leis é a atividade mais comum que surge

O que é costume?

Entenda como os hábitos influenciam o Direito Nos últimos anos, o discurso conservador tem se popularizado nas redes sociais em todo o mundo. Uma das

Skip to content